Nos preocupamos tanto em ser profissionais, em mostrar isso para o público, que muitas vezes deixamos de mostrar também que existem pessoas normais com alegrias e tristezas, vitórias e derrotas por trás de toda empresa.
Esse assunto me chamou atenção nos últimos dias porque vejo uma necessidade muito grande de empatia entre as pessoas, entre consumidores e empresas.
Sabemos o contexto caótico que estamos vivendo, agora mais do que nunca é necessário um olhar mais humanizado. Como consumidor se preocupar mais, pensar antes de fazer uma reclamação, pensar antes de questionar o valor do trabalho do outro, entender os porquês, com menos julgamento.
E por outro lado, é importante que as empresas mostrem mais os processos, que os clientes entendam a complexidade do trabalho, é necessário que se entregue valor para o cliente.
O mercado está cada dia mais competitivo, a diferença está nas pequenas coisas. Hoje chama-se mais atenção um bilhete escrito a mão do que um cartão com o melhor acabamento. A "onda" agora é proximidade, cuidado nas pequenas coisas.
 Mas, como assim mostrar um lado mais humano?
As grandes marcas vem fazendo um movimento para tentar se aproximar dos seus consumidores, com atitudes simples como responder um comentário, mas que para elas é um desafio, demanda muito esforço, um benefício que nos microempreendedores temos, poder estar próximo, devemos usar isso a nosso favor. 
Então, fica uma dica, sugestão, conselho, como vocês preferirem, mostrem mais os bastidores, mostre que por trás da sua empresa existem pessoas, existe cuidado com cada processo. Tem coisas que não adianta cobrar das pessoas, elas não tem como saber o trabalho que você tem para desenvolver produto x, ou para entregar coisa y. 
Deem atenção sem nada em troca, responda, interaja, curta, nem tudo precisa se resumir a venda, e para colher, precisamos plantar.
Seja uma empresa que entregue valores, que agregue na vida das pessoas, seja interessante não interesseiro.
Gostou? Então compartilha e ajuda nossa visão chegar mais perto.