Este projeto contempla diversas das soluções que nós oferecemos e foi executado da maneira que consideramos mais correta, step by step.
_

Inicialmente, o Anandsing chegou até nós por que foi informado sobre nossa metodologia, a Rota, e quando ele ouviu a palavra propósito quase que instantaneamente topou uma reunião, pra entender o que fazíamos e como poderíamos colaborar com seu projeto.

Acredito ser relevante afirmar que seu nível de consciência sobre o assunto era elevado e foi muito divertido todo processo de estruturação estratégica, pois com sua visão de mundo e paixão por filosofar, a cada término de reunião, quem participava saia em silêncio, pensando na quantidade de insights que surgiam.





O maior esforço consiste em romper esse hábito que nós criamos no decorrer da vida de se esquivar e fugir da tomada de decisões.
__ 

Na maioria das vezes as pessoas sabem o que querem, sentem com força o desejo de realizar, mas em suas cabeças, isso não é o suficiente, é como se faltasse algo, e esta marca vem para preencher este vazio.

Por meio do incômodo ou da identificação, fazer entender que caminhar em alguma direção, mesmo que seja incerto, é melhor do que a estagnação.

A partir da ação que surgem as oportunidades, os atalhos ou desvios, mas pra isso é preciso dar o primeiro passo.


A marca se relaciona a partir do arquétipo do explorador, emanando assim uma aura de independência
__

O explorador está sempre em busca de novidade e conhecimento em diferentes lugares e contextos culturais, é um arquétipo aventureiro, está sempre em movimento, desfrutando de novas experiências.

A marca aqui referida possui uma ligação muito forte com esse arquétipo por ter como propósito e como posicionamento o movimento, a ação. Algo que está totalmente internalizado no explorador.

A marca busca causar nas pessoas novas sensações, proporcionar novas experiências, vivenciar essa mudança com todos que se envolvem de alguma forma com ela. Considerando ainda que existe uma forte influência cultural em todos os processos da marca.

O arquétipo complementar é o amante, mas para traçar a plataforma estratégica da marca, o utilizamos para refletir e ponderar os poucos pontos em que sua pragmática psicológica seria realmente efetiva, como por exemplo na cultura da marca.




Este é o nome do profissional, a pessoa por trás desta marca.
Mas vamos combinar, este nome é um tanto quanto difícil de se pronunciar, né?!

Facilitar e aproximar.
__

Foi pensando em aproximar que reduzimos o nome da marca somente para anand.
É a maneira como eu carinhosamente o chamo, mas eu aprendi ouvindo a Solange, sua querida esposa, e a partir disso, pensei, por que não? É curto, sonoro e super fácil de repassar.

Acreditamos que toda estrutura da marca, deve ser no sentido de buscar a aproximação, a quebra de receios e o ganho de confiança. 

Somente a partir da aproximação é possível desenvolver seu trabalho a fundo, pois ele aborda em suas metodologias o equilíbrio total entre as quatro áreas da vida do sujeito, espiritual, financeira, familiar e cultural.​​​​​​​


Quem sou eu?
__

Um dos pontos que mais trazia inquietude para o Anand, era o de escolher uma tagline ou designativo que o traduzisse de forma coerente.

Coach, embora muitos de suas qualidades técnicas derivam de formações relacionadas a isso, não trazia o que ele queria transmitir.

Entendemos que consultor é alguém que da conselhos, mostra o caminho, embora os processos que acontecem naturalmente em cada atendimento sejam mais responsáveis do que o próprio Anand de apontar as direções, a solução que encontramos foi este leve rompimento, onde o Anandsing deixa de ser a empresa, para ser o principal (e talvez para sempre único) consultor da anand, consultoria humanizada.

E acredito que se você leu até aqui, eu não precise deixar este projeto redundante falando do por que a palavra humanizada e qual o peso que ela tem na diferenciação metodológica da empresa.





Dentro da metodologia da anand, onde eu citei as quatro áreas da vida, cada uma recebe um elemento correspondente, onde Prosperidade é igual a Terra, Felicidade é igual a Água, Cultura é igual a Ar e Liberdade é igual a fogo.

O que quero abordar nesta parte é a área da Liberdade, que contempla em maior concentração a área espiritual e o legado.

Em nossas conversas, sempre falávamos sobre legado, sobre ajudar, sobre trabalhar para algo maior. Em uma em especial, eu o questionei, para fim de confirmação, qual era a área que mais o chamava, e a resposta foi: Fogo!

A partir disso, pensamos, vamos trabalhar com o fogo, de alguma forma. Claro que não ia fazer um símbolo com uma chama ou algo parecido, afinal, gostamos de ir mais afundo sempre que possível, e essa, era uma situação onde tudo era possível.

Fizemos uma fogueira, tiramos fotos desta fogueira, sem saber o que isso iria render, mas eu estava confiante que o fogo iria me mostrar o caminho. Elevei meu pensamento e confiei no processo, estou muito feliz por isso, por que embora estivesse ansioso para saber o que iria acontecer, eu não estava com uma ansiedade ruim, estava simplesmente confiando.
Após fogueira feita, tiramos algumas fotos e imprimimos. Utilizando folha vegetal, por cima das fotos, fomos rabiscando elementos abstratos, ainda sem compromisso, utilizando as sombras, contrastes e brilhos de cada foto.

A próxima etapa foi analisar os elementos gerados e vetorizar aqueles que mais nos chamou atenção.

Dentre as imagens. a que mais chamou nossa atenção foi uma que lembrava uma raposa, o que levou a próxima etapa, pesquisar se seria coerente uma raposa para esta marca, entender seu arquétipo e características e ir para a elaboração do símbolo.

Antes de você ver o resultado deste processo, é importante saber que toda a nossa equipe participou deste projeto, eu, Felipe Roberto, como direcionador de todo processo, a Camila desde o primeiro contato com o Anand, o Runyan Santos entrou neste projeto como assistente de criação, o Rafael Rosolen fez o sketch que utilizamos para o símbolo e o Vitor Maximo me ajudando em diversas etapas, desde ajustes e detalhes até a estruturação desta apresentação.






O fogo nos ofereceu uma raposa.
__

"Como aspecto luz podemos destacar a sua expertise, a inteligência, a sua velocidade, o faro e a sua agilidade sendo um ótimo arquétipo para sair da procrastinação".  Fonte deste bloco: Segredo Quântico

A raposa é inteligente e se adapta a qualquer situação, mas a parte que nos influenciou com mais força foi ser relacionada ao rompimento com a procrastinação, e isso se deve pelo fato de possuir muita agilidade e rapidez em fazer as suas atividades diárias.
Pensando no propósito da marca, caiu como uma luva.

Não posso deixar de citar que a raposa tem suas sombras, como tudo neste mundo de dualidades, como a malandragem, que seria associada ao oportunismo. Portanto, a marca deverá redobrar seus cuidados em sua comunicação e ações, para que nem por engano seja associada a qualquer tipo de classificação negativa.